Rede de Diaconia

Notícias e Novidades

MENSAGEM DO CONSELHO NACIONAL DE DIACONIA

13-04-15

Sob a benção de Deus, realizamos mais um encontro do Conselho Nacional de Diaconia - CONAD, nos dias 10 a 11 de abril de 2015 na Casa Matriz de Diaconisas, em São Leopoldo/RS. Foram dias agradáveis e marcados por encontros e reencontros de pessoas, formação e troca de experiências.

Partindo do princípio de que a Diaconia está na essência da Igreja Cristã, por consequência da IECLB, e que o nosso servir e todas as nossas ações são frutos do amor de Deus por nós, compreendemos que: Diaconia é a ação de serviço, a partir da identidade cristã, que se dá num contexto de sofrimento e injustiça com a finalidade de transformar e assegurar os direitos de cada pessoa.

Fomos desafiadas e desafiados a refletir sobre a importância do cuidado para com a pessoa idosa. Tal cuidado requer o apoio de uma equipe multidisciplinar.

O Brasil ocupa o 6° lugar no mundo com o maior número de pessoas idosas e a faixa etária que mais cresce é de 80 anos; existem 32.000 pessoas centenárias no país. Hoje não temos mais uma pirâmide demográfica, mas sim um “barril”, pois há mais pessoas acima de 60 anos do que crianças. A mulher envelhece mais, tendo como perspectiva de vida 78 anos de idade, contra 70 do homem. A estrutura familiar hoje tem a forma vertical, ou seja, várias gerações morando sob o mesmo teto. A família continua sendo o principal suporte para o cuidado com a pessoa idosa.

Estamos envelhecendo e vivendo mais. Esta realidade precisa estar presente no planejamento estratégico das comunidades para avaliar e propor diretrizes para o trabalho com e para a pessoa idosa. A IECLB é desafiada a refletir qual é seu papel neste contexto social, pois estamos vivenciando uma espécie de revolução da longevidade, que já é percebida em muitas de nossas comunidades.

Como conselho assessor na área da Diaconia, percebemos a importância da Igreja ter um conhecimento sobre o número de pessoas idosas em suas comunidades e quais são suas necessidades para promover atividades mais específicas e ações de suporte para o cuidado. Propomos a realização de um novo Censo para coletar estes indicativos.

Vemos a necessidade urgente de termos formação na área da pessoa idosa considerando três ênfases: orientações para o cuidado com a pessoa idosa, direcionado para as pessoas cuidadoras; informações sobre envelhecimento ativo, para preparar a pessoa para esta fase da vida; e metodologias de trabalho para promover o protagonismo da pessoa idosa. Como proposta de encaminhamento, aconselhamos a realização de um fórum de reflexão em 2016 e de um mapeamento da realidade da pessoa idosa em nossas comunidades.

A partir dos relatórios sinodais constatou-se a necessidade de criar estratégias de visibilização das ações diaconais que já acontecem nos Sínodos. Esta visibilização, com certeza, fortalecerá os Conselhos Sinodais de Diaconia existentes e motivará a formação deste Conselho nos Sínodos onde não existe.

Fez parte também da reflexão a formação para o ministério diaconal e campos de atuação. Percebe-se que há interesse no ministério diaconal e demandas para este ministério, mas que acontece um desencanto quando se depara com a realidade de comunidades que esperam do ministério diaconal funções pastorais. Urge pensarmos seriamente no ministério compartilhado.

Neste ano, o CONAD tinha a incumbência de eleger sua nova coordenação. Foram eleitas para esta função a Sra. Cleci Koch, Sínodo Uruguai, como coordenadora, a Pa. Sonja Hendrich-Jauregui, do Sínodo Planalto Rio-Grandense, como vice-coordenadora e a Sra. Rejane Peter, Sínodo Sul-Riograndense, como secretária.

Motivados e motivadas pelas palavras de Lc 24.13-35 nos percebemos num caminho árduo, mas bonito, da Diaconia. Há um longo trajeto a ser percorrido, mas sabemos que não estamos sós: Cristo caminha conosco. Com o coração ardendo nos sentimos fortalecidos e fortalecidas neste importante e urgente trabalho.

No desejo de que mais e mais pessoas se unam nesta caminhada, nos despedimos.

 

São Leopoldo/RS, 11 de abril de 2015.

 

 

Conselheiras e Conselheiros do CONAD