Rede de Diaconia

Notícias e Novidades

​Rede de Diaconia na Omatala da Assembleia da Federação Luterana Mundial

13-05-17

Pastor Nestor Friedrich, Martha Maas e Cibele Kuss

O espaço público da XII Assembleia da Federação Luterana Mundial (FLM), a Omatala, serviu para divulgar ações de parceiros de diferentes lugares do mundo, apoiados pela FLM. Do Brasil, foi apresentada a Rede de Diaconia, iniciativa que foi desencadeada pela Fundação Luterana de Diaconia (FLD), que tem com parceria da Secretaria Geral da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) e apoio da FLM e de Pão para o Mundo (PPM).

A assembleia da FLM, realizada de 10 a 16 de maio, em Windhoek, na Namíbia, reuniu cerca de 800 delegadas e delegados, incluindo 373 procedentes das 145 Igrejas membro, presentes em 98 países. Com o tema Libertas e libertos pela Graça de Deus, a assembleia teve como ponto alto a celebração global dos 500 anos da Reforma Luterana e a eleição do novo presidente da FLM, o arcebispo da Igreja Luterana de Cristo na Nigéria, reverendo Musa Panti Filibus, que substitui o bispo Munib Younan, da Igreja Evangélica Luterana na Jordânia e Terra Santa. Ainda, foram eleitas e eleitos 48 membros do conselho, entre os quais o pastor-presidente da IECLB, pastor Nestor Friedrich.

Sobre a Rede de Diaconia

A proposta da Rede de Diaconia, criada em 2013, foi pensada para que instituições diaconais, ligadas à IECLB e que atuam no enfrentamento de situações marcadas por violências e desigualdades, pudessem se fortalecer e atuar coletivamente. Os principais pontos trabalhados são a ampliação da capacidade de incidência em políticas públicas e a ressignificação institucional, por meio de processos de avaliação e planejamento.

Atualmente, 48 instituições diaconais integram a rede. Para acompanhar o projeto, o grupo gestor nacional, plural e representativo, criado em 2016 no primeiro encontro nacional, conduz um processo de planejamento, monitoramento e avaliação.

Desde 2013, tem sido realizadas ações de formação e articulação, regionais e inter-regionais, com as instituições diaconais nos temas da gestão democrática com justiça de gênero, direitos humanos, ecumenismo e diversidade religiosa, políticas públicas, comunicação e incidência, sustentabilidade resiliente, identidade confessional, além do acompanhamento direto e do apoio a iniciativas de avaliação e planejamento institucional; ações de formação com a juventude luterana sobre diaconia transformadora com justiça de gênero; e, ações de mobilização pública para o enfrentamento da violência doméstica envolvendo a exposição Nem tão doce Lar, metodologia diaconal integrada por uma exposição que representa uma casa com cenários e dados sobre o tema, oficinas de formação e atividades de incidência para efetivação das políticas públicas.

A IECLB participou da XII Assembleia com uma delegação de quatro pessoas:  pastor presidente da IECLB, pastor Dr. Nestor Friedrich, pastora Ma. Marcia Blasi, pastora Cibele Kuss e Martha Regina Maas. O jovem Eduardo Borchardt, também da IECLB, trabalhou como voluntário.