Rede de Diaconia

Centro de Integração Martinho - CIM

O Centro de Integração Martinho (CIM) nasceu em 1992, a partir de um projeto da Instituição Beneficente Martim Lutero (IBML) que começou no centro Comunitário da Igreja da Paz, da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Belo Horizonte (CECLBH), Minas Gerais. A Oficina de Esperança acolhia crianças e adolescentes do aglomerado da Serra para atividades artesanais e de reforço escolar. Com o aumento da demanda, em meados de 1996 foi tomada a decisão de transferir as atividades para um espaço dentro do aglomerado, dando origem ao CIM.

O aglomerado da Serra é o maior complexo de vilas e favelas de Belo Horizonte, onde residem aproximadamente 50 mil pessoas. As disputas entre gangs do tráfico e as ações violentas da polícia transformam a comunidade, de tempos em tempos, em praça de guerra. As famílias, em geral, são de baixíssima renda, têm baixo grau de instrução e trabalham, via de regra, na construção civil, como empregadas/os domésticos e outras profissões que não requerem nível de escolaridade.

Com a mudança dos trabalhos do CIM para dentro do aglomerado, ocorreu um rápido crescimento no número de atendidos, atingindo, em pouco tempo, 150 meninos e meninas entre 6 e 14 anos, além do início das atividades com o público de 15 a 18 anos. Convênios e parcerias firmados a partir de 1999, tanto com o poder público como com instituições privadas, possibilitaram a oferta de várias oficinas de arte educação: informática, dança, percussão, capoeira, artes, grafite, miçangas etc. Nesse contexto surgiu, em 1999, o projeto Tocando pela Vida, de iniciação musical com flauta doce e posterior formação do Coral de Flautas Tocando pela Vida, que graças a várias parcerias e apoios, continua até hoje.

Atualmente, em função da obra de construção do novo prédio do CIM, o número de atendimentos diários precisou ser reduzido para 60. Em um trabalho em parceria com a escola municipal mais próxima, outras 100 crianças que integram o programa Escola Integrada participam diariamente das oficinas de informática em outro espaço mantido pelo CIM. Essas, porém, não ficam o turno inteiro e a alimentação é feita na própria escola.

Missão

Promover o bem-estar do ser humano, apoiando-o na vivência da dignidade e da cidadania, através de ações diaconais que contribuam para a paz, a justiça e o bem da criação.