Rede de Diaconia

Programa Comunitário da Reconciliação

O Programa Comunitário da Reconciliação teve seu início em 1986, a partir, da mobilização conjunta de um grupo de mulheres da Igreja Católica da Vila São José e de mulheres da Igreja Evangélica Luterana de São Paulo (IELSP), Santo Amaro (SP), vinculada à Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). O trabalho ocupou um terreno cedido pela IELSP e tinha a finalidade de oferecer um lugar de convivência às crianças das favelas da redondeza. Em 1992, em um local inserido na Favela Jardim Floresta (também na Vila São José), passou a atender crianças de três a seis anos. Nos anos seguintes surgiram novos cursos e atividades, que passaram a atender a comunidade em geral.

Em 1994, o programa constituiu-se juridicamente. Em 1997, foi realizado um planejamento estratégico, definindo novas linhas de atuação e orientando suas ações para qualificar o atendimento. Elaborou-se um programa de valorização e desenvolvimento de todos os colaboradores com treinamentos, capacitação, estágios, planos motivacionais, ampliação dos benefícios, bolsas de estudo e momentos de confraternização. A qualificação do atendimento deu-se, também, pela melhoria da estrutura física. Os espaços do centro comunitário foram melhor ajustados e construiu-se um prédio para o funcionamento da creche, concluído em 1º de outubro de 2000. No ano seguinte, fechou-se um convênio com a Prefeitura de São Paulo para 60 crianças da CEI Cantinho da Criança.

Aos poucos, a atuação do Programa Comunitário da Reconciliação foi ampliada, envolvendo as famílias na vida da entidade e promovendo cursos para a comunidade local. Atualmente, são oferecidos cursos e oficinas, em uma cozinha experimental equipada e um laboratório de informática. Um projeto futuro é a construção de um centro cultural, que teve início com a organização de uma biblioteca aberta às crianças, adolescentes, famílias e comunidade, com cerca de 8 mil títulos. 

Missão

Promover o desenvolvimento humano para a plena cidadania de crianças, jovens e adultos.