Acadêmicas de Moda desenvolvem moldes práticos para Abefi

Acadêmicas de Moda desenvolvem moldes práticos para Abefi
6 de setembro de 2019 Thais Oliveira

Acadêmicas de Moda desenvolvem moldes práticos para Abefi

Estudantes estão produzindo protótipos de uniformes e forros para colchões de segurança

Por meio da disciplina de Projeto de Produto, estudantes do curso de Moda da Universidade Feevale estão produzindo moldes e protótipos para a Associação Beneficente Evangélica Floresta Imperial (Abefi), unidade Ação Encontro, de Novo Hamburgo (RS). O objetivo da atividade é aproximar alunas e alunos da comunidade hamburguense e desenvolver peças que possam ser utilizadas fora do ambiente universitário.

Inicialmente, a ideia do projeto era que as e os acadêmicos visitassem instituições de seus municípios para identificar problemas e propor soluções práticas. Porém, as e os estudantes decidiram se unir para trabalhar em prol do mesmo local. “Achei muito bacana terem a iniciativa de desenvolver o projeto para uma associação. Mostra a colaboração e a importância do trabalho em conjunto”, diz Marina Seibert Cezar, professora da disciplina.

As acadêmicas estão produzindo moldes de camisetas de uniformes (do tamanho PP ao GG) para apresentar às costureiras da instituição de ensino e que possam atender crianças e adolescentes entre os sete e 17 anos. Além disso, eles buscam matéria-prima para elaborar os forros dos colchões de segurança, usados pelas crianças nas acrobacias.

“É muito importante a Feevale propor uma ação que vem ao encontro dessa comunidade. Espero que seja muito útil, que a gente realmente consiga beneficiá-la com esse projeto. Desejo que tenha mais movimentos nesse sentido e que possamos unir esforços para trazer maior qualidade nas atividades que as crianças realizam no dia a dia”, relata Juliana Gaelzer, estudante de Moda.

“Acho interessante quando a Moda vai para esse lado mais social, porque essa aproximação acaba fazendo com que a gente veja outras possibilidades e soluções que podemos desenvolver na nossa disciplina”, explica a acadêmica Patrícia Muriel (em primeiro plano na foto acima).
O principal objetivo do projeto é, de acordo com Marina, identificar os problemas que as instituições enfrentam (podem ser escolhidos lares para pessoas idosas, casas de passagem, canis, entre outros), exercitar a empatia e desenvolver peças que podem ser aplicadas não só para o meio acadêmico, mas para as necessidades da comunidade. No final do semestre, alunas e alunos realizarão a entrega dos protótipos para a Abefi.

Créditos: Universidade Feevale