Secadores de plantas vão atender demanda ampliada de fitoterápicos

Secadores de plantas vão atender demanda ampliada de fitoterápicos
6 de setembro de 2019 Thais Oliveira

Secadores de plantas vão atender demanda ampliada de fitoterápicos

Dois novos secadores de plantas, instalados no Espaço Terapêutico da Saúde na IECLB, em Vila Pavão (ES), vão ser fundamentais para o aumento da capacidade de produção de chás e medicações naturais da Associação Central da Saúde Alternativa-ES (ACESA-ES). Os equipamentos, adquiridos com apoio do Programa de Pequenos Projetos (PPP) da Fundação Luterana de Diaconia, possibilitarão o melhor atendimento da demanda de fitopreparados, que vem crescendo cada vez mais.

Para a coordenadora voluntária da organização, Genilza de Fátima Matiello, terapeuta holística e coordenadora do Departamento da Saúde Natural, da Secretária Municipal de Saúde de Vila Pavão, o cenário atual é favorável à implementação de ações articuladas entre as diferentes organizações que atuam em prol da saúde.

“A ACESA, por seu histórico de atuação, está buscando utilizar essa oportunidade para inserir sua experiência em um processo ampliado de construção e implementação de políticas públicas voltadas à recuperação e preservação da saúde”, disse Genilza. “Mudanças estruturais para a construção de um novo modelo de humanização na Saúde Natural Preventiva ainda são incipientes”. De acordo com ela, as ações articuladas buscam justamente a construção de um novo contexto de definição de saúde enquanto qualidade de vida. “Foi possível perceber isso no Seminário Estadual da Saúde Natural Preventiva que realizamos em julho deste ano, quando tivemos a participação de 230 pessoas de 25 municípios do estado”.

No que se refere aos fitopreparados, o objetivo é sempre melhorar sua qualidade. Os secadores possibilitam qualificar os produtos, que são disponibilizados para os grupos da ACESA-ES em diferentes municípios: São Gabriel da Palha, Vila Valério, Pancas, Colatina, Barra de são Francisco, Santa Maria do Jetibá, Laranja da Terra, Afonso Claudio, Baixo Gandu e de Vila Pavão, onde são disponibilizados para a população geral, no posto de saúde e no Espaço Terapêutico.

“Nosso objetivo é contribuir para o restabelecimento do direito à saúde do nosso povo. Isso é um processo com muitos obstáculos, mas a esperanças nas possibilidades é nossa força maior”, o presidente da ACESA, Cleidiomar Marquart. A atuação da ACESA contesta o modelo convencional e oferece uma alternativa de saúde acessível para a população. Além da produção dos fitopreparados, tem como tarefa a formação e qualificação de Terapeutas Populares, que participam como voluntárias em grupos de saúde.