TRE – Auxilia crianças e adolescentes no enfrentamento da pandemia

TRE – Auxilia crianças e adolescentes no enfrentamento da pandemia
28 de maio de 2021

A instituição diaconal Programa Comunitário da Reconciliação que atua na periferia da zona sul de São Paulo, atendendo crianças e adolescentes no serviço de convivência e fortalecimento de vínculos, precisou se reinventar para acolher as demandas e as marcas físicas e emocionais oriundas da pandemia. Com o apoio da IECLB, participou do pleito de edital destinado a apoiar iniciativas com ênfase no enfrentamento da pandemia, desta forma o CCA Reconciliação tornou-se um polo e um local seguro, em que as crianças, adolescentes e as famílias pudessem praticar a técnica de redução do estresse.

A TRE® – Técnicas de Redução do Estresse faz parte das PICS – Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Atualmente é praticada em mais de 60 países pelo mundo, em contextos diversos, para o alívio do estresse em situações de grande vulnerabilidade social e estresse coletivo como a pandemia, catástrofes naturais, guerras civis e campos de refugiados. No Brasil, ela foi introduzida no SUS e aplicada em diversas unidades básicas (UBS) do Distrito Federal e em diversos contextos do nosso país.

A prática propõe ser uma ferramenta de autocuidado e acontece com uma sequência de exercícios, alongamentos e posturas que ativam tremores espontâneos em certos músculos do corpo. Esses tremores são um recurso natural para descarregar os níveis de ativação do sistema nervoso, aliviar tensões e trazer o organismo de volta a um estado de equilíbrio. É uma forma eficaz de redução do:

  • Estresse
  • Insônia
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Irritabilidade
  • Dores musculares
  • Quadros psicossomático
  • Tensões corporais profundas.

Com a supervisão de dois facilitadores da própria comunidade, que foram capacitados na formação oferecida pela IECLB concluída em 2019, as oficinas estão acontecendo com todos os envolvidos nas ações diretas com os atendidos pelo do Programa Comunitário da Reconciliação. Atualmente a instituição está recebendo 132 crianças na modalidade presencial nos cinco dias da semana e 228 são atendidos na modalidade remota. Com as crianças e adolescentes que frequentam diariamente o serviço, são desenvolvidas oficinas semanais com todos cuidados e protocolos possíveis. Os facilitadores Luiz Alves e Paulo Carvalho relatam que esse trabalho em consonância com o trabalho dos educadores sociais auxilia para que crianças e adolescentes impactadas diretamente pela vulnerabilidade pandêmica, recuperem a confiança nelas mesmas, no outro e no mundo e que não percam o desejo pela vida e nem a vontade de transformar o seu cotidiano e consequentemente o mundo a sua volta em um lugar melhor.