Rede de Diaconia

Notícias e Novidades

Cachorro quente contra o trabalho infantil

11-06-15

Diga NÃO ao trabalho infantil e SIM à educação de qualidade. Nesta sexta-feira, 12 de junho, é o dia mundial de combate ao trabalho infantil. A Escola de Educação Infantil da Paz, unidade da Abefi, apoia a causa e realiza neste data um cachorro quente contra o trabalho infantil, com entrega de folhetos informativos sobre o tema. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) definiu esta data, porque neste dia em 2002, foi apresentado o primeiro relatório global sobre o trabalho infantil na Conferência Anual do Trabalho. 

O valor do cachorro quente será R$ 5,00 reais e, estará disponível a partir das 15h, na sede da escola na Rua Panambi, 50, ao lado do Colégio Sinodal da Paz, no bairro Industrial. O lanche contém uma salsicha, maionese industrial com toque caseiro, molho de tomate, milho, ervilha, cenoura, alface e batata palha. As encomendas podem ser feitas pelo telefone (51) 3587.8515. Venha participar desta causa e ajudar no trabalho realizado pela unidade. O recurso tem como objetivo a construção de uma praça de brinquedos interna para os dias de chuva e frio.

A diretora da escola, Monika Maier, salientou que o trabalho infantil prejudica o aprendizado e o desenvolvimento das crianças. “Neste dia, iremos conscientizar as pessoas que virem para comprar o cachorro quente sobre a temática”. Ela esclareceu que também será feito um manifesto com a participação dos alunos, trabalhando uma série de diferentes tipos de brincadeiras. “Durante o dia, todas as 145 crianças, de 0 a 3 anos, atendidas pela unidade estarão envolvidas em muitas atividades com brincadeiras e brinquedos. As brincadeiras serão para que as crianças vivenciem desde cedo o brincar de forma saudável e especial, pois o tempo de infância precisa ser gasto com brincadeiras e educação, para que a criança possa desenvolver sua criatividade e suas potencialidades”, argumentou. 

De acordo com dados identificados pela OIT até 2013, ainda persistem na condição de explorados 168 milhões de crianças em todo o mundo, sendo 11% de toda a população infanto-juvenil, estimando-se que a metade deles, isto é, 85 milhões, nas piores formas de trabalho infantil. Somente no Brasil, conforme dados do IBGE/Pnad 2013, 3.187.838 crianças, de 5 a 17 anos estão em situação de trabalho. Este número corresponde a 7,5% do total de crianças brasileiras nessa faixa etária. A pior situação em relação ao número de crianças e adolescentes em situação de trabalho está na região Sudeste, com 1.000.254 meninos e meninas, que não possuem seus direitos assegurados.

Abefi

11/06/2015: Cachorro quente contra o trabalho infantil http://www.abefi.org.br/noticia/cachorro-quente-contra-o-trabalho-infantil