MENSAGEM DE NATAL DA REDE DE DIACONIA

MENSAGEM DE NATAL DA REDE DE DIACONIA
17 de dezembro de 2020

“Pois ele, o Deus santo e misericordioso, fez-me grandes coisas. A sua misericórdia estende-se para sempre a quem o teme. Como é poderoso o seu forte braço! Como faz fugir as pessoas orgulhosas e arrogantes! Arrancou os príncipes dos seus tronos e exaltou as pessoas humildes. Fartou as famintas e os famintos com coisas boas e mandou embora os poderosos de mãos vazias” Lucas 1.49-53

Quando iniciamos 2020, muitos planos e expectativas povoavam nossas cabeças e grandes ações estavam por ser realizadas. A retomada das atividades foi com energia renovada e o ano prometia novidades e avanços no campo da diaconia institucional.

Mas, uma situação completamente nova, que chegou sorrateira, logo foi mudando tudo. Enquanto o coronavírus agia rapidamente, cada uma e cada um de nós levou um tempo para entender a dimensão do que estávamos vivendo e o quanto a vida de todas as pessoas seria afetada pela pandemia global de COVID-19.

Depois do primeiro impacto, veio a suspensão das atividades presenciais, um duro golpe na vida das instituições diaconais e também na dinâmica da Rede de Diaconia. Como imaginar a continuidade dos trabalhos, estruturados anteriormente em atividades presenciais?

Muito rapidamente, porém, um processo de reinvenção teve início, com ações diaconais respondendo às necessidades colocadas pelo novo contexto. Os cuidados com a vida das pessoas mais duramente atingidas pelos efeitos da pandemia se tornaram o foco. Com o apoio das comunidades luteranas e da sociedade civil as instituições diaconais protagonizaram um intenso movimento pela garantia de acesso ao mínimo de segurança, tanto alimentar como de higiene, pelas famílias mais vulneráveis. Aos poucos, diversas atividades suspensas foram adaptadas e retomadas, possibilitando a manutenção dos vínculos com cada público, mesmo no contexto de isolamento social. No caso das casas de acolhimento, além das pessoas acolhidas, a segurança e o bem-estar de quem trabalha foi priorizado nas ações de cuidado.

Também as atividades da Rede de Diaconia foram adaptadas à nova realidade e o vínculo entre as instituições foi mantido, por meio dos encontros online. Se não foi possível dar e receber abraços e descontrair em torno de uma mesa de café, conseguimos integrar e interagir com pessoas que dificilmente poderiam participar de encontros presenciais.

Assim, em movimento intenso entre desafios e aprendizados, o ano vai chegando ao fim. E mais uma vez é Natal, trazendo a mensagem do Jesus criança que nasceu e viveu para que todas as pessoas tenham vida, e vida em abundância (João 10.10). 

Atuar para que a vida com dignidade esteja acima de qualquer interesse é a missão que abraçamos na caminhada diaconal transformadora. A partir das diversas dimensões diaconais, somos desafiadas e desafiados a reafirmar continuamente nosso compromisso e nossa missão na defesa de direitos, nos contextos onde estamos inseridas e inseridos. O trabalho em rede nos anima na caminhada coletiva de forma profética e libertadora! 

Que a certeza de termos respondido a essa missão ao longo do ano que se encerra encha nossos corações de alegria e nos faça esperançar diante dos desafios que virão com o novo ano!

Que tenhamos um abençoado tempo de Natal!